sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Gosto do treinador José António Camacho

Gosto do treinador José António Camacho. Gosto da frontalidade, gosto nas apostas nos mais jovens, que é demonstrativo de confiança, que automaticamente passa ao grupo, gosto das ganas, o jogador de futebol, como qualquer pessoa pode ter um dia não, mas tem de lutar pela posse da bola, correr, correr, correr, ganham muito dinheiro para serem passivos. Continuo a gostar dele quando abre as portas dos treinos, responsabiliza-se e responsabiliza os atletas e continua a demonstrar confiança, não tem medo que lhe vejam o trabalho honesto, tantas vezes proclamado pelos incompetentes, "prometo trabalho e só trabalho", depois fecham-se a sete chaves com medo de mostrarem o que fazem, ora que melhor demonstração de medo? que passa também para o grupo, além de não responsabilizar os atletas e eles gostam de serem vistos, são vaidosos por natureza, o que sem darem por isso trabalham mais e melhor. Em Portugal não existe nenhum treinador para a equipa profissional de futebol do S.L.Benfica, se excluirmos o Zé Mourinho, mas mesmo esse, por razões que não vêm ao caso... mas neste momento se o Camacho, por qualquer motivo tivesse de ir embora, queria muito que fosse o Luiz Felipe Scolari a treinar o meu clube, já digo isso há muito tempo. É um grande líder, privilegia quem trabalha e não tem medo, como foi dito atrás, desinibe o atleta. Como é natural nem sempre concordo com as suas opções, odeio quando vai buscar estrangeiros, quando não fazem falta, quero até dizer que quando o Pepe vestir a nossa camisola, deixarei de ver jogos da selecção, penso que neste momento se justificaria mais a convocação do Liedson que a do Pepe, temos centrais fabulosos, não precisamos de buscar estrangeiros. Por uma questão de princípios, não me interessa ganhar a todo o custo. Nem sempre concordo com as escolhas do seleccionador, mas admiro-o como líder, admiro-o como lida com a imprensa, admiro-o como lidou com a questão do guarda redes, nunca sujeito a influências, neste país de compadrios e corrupções. Ainda me lembro de o FCP não querer dar jogadores à selecção porque não convinha, depois o SLBenfica fez o mesmo e era o regabofe do costume, a selecção era uma espécie de uma coisa depois dos clubes, ele, o Luiz Felipe Scolari, acabou com tudo isso. Claro que foi e continua a ser uma luta a travar, então agora, depois de ontem, nem sei mesmo se ele vai ter condições para continuar o seu trabalho, pessoalmente duvido, mas foi muito engraçado ver os abutres da maioria dos jornalistas e comentaristas, que adoram sangue, abordarem o assunto. Fosse num outro país, o caso era passado o mais discreto possível, aqui quer-se sangue, muito sangue!

Já deve haver gente a chegar à frente os Oliveiras ahahahaha ainda se lembram dele? ahahahah Enfim...
Adorei aquela tentativa de soco, não me importava nada se ser comandado por homem que vive assim as derrotas, não me incomodou nada ver da maneira como ele agiu em defesa de um seu comandado, fantástico! Adorava de um dia vê-lo equipado à Benfica dar um soco no Liedson por esse se ter mandado para o chão dentro da área, adorava.
Obrigado Scolari por tudo o que fizeste a esse país tão pobrezinho de mentalidade, obrigado por teres dado a muitos, um motivo para serem portugueses, quando não tinham motivos nenhuns. Tens o meu apoio!

Viva Luiz Felipe Scolari!


antoniomaia